Carolina Martinez

Seja através de pintura, fotos Polaroid ou instalações site-specific, todos os seus trabalhos são sobre espaço, arquitetura e vazio. Carolina Martinez cria conexões que existem entre espaços urbanos invisíveis, arquitetura e cenas da vida cotidiana que muitas vezes passam despercebidas.

 

Em obras site-specific sempre busca deslocar algo padrão na arquitetura, e elevar de alguma forma um elemento ordinário da arquitetura ao status de escultura. Ao desafiar noções convencionais de arquitetura, distorce a percepção que o espectador tem do espaço.

 

Sua série de fotos Polaroid retrata vazios urbanos e lugares geralmente negligenciados na rotina contemporânea. O homem urbano hoje em dia vive com  pressa, e muitas vezes também no mundo virtual. A ideia de suas fotografias é mostrar textura e poesia em cenas comuns das grandes cidades, olhando para trás, para a cidade, o espaço real, que é palpável e moldável.

 

Suas pinturas são constantemente apresentadas como um corpo integrado de trabalho que estabelece associações em busca de aspectos (e perspectivas) dos espaços urbanos invisíveis, arquitetura e rotina contemporânea.


Carolina Martinez nasceu na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, em 1985.

Formada em Arquitetura e Pós-Graduada em História de Arte e Arquitetura no Brasil pela PUC-Rio, Carolina Martinez passou a ser conhecida por seu trabalho artístico em 2010, ao participar do Salão de Arte Contemporânea do Museu de Arte de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil.

 

Desde então Martinez vem expondo em Individuais e Coletivas pelo Brasil e Estados Unidos, como por exemplo: “Seeing Thru Abstraction”, Residency Unlimited (Brooklyn,NY – 2015), "Fullfillment Solo-Show" Resindency Unlimited (Brookliyn, NY 2015), “Aquilo que não conseguia ver”, individual  Galeria Portas Vilaseca (Rio de Janeiro, 2016) “A Questão do Espaço na arte", EAV-Parque Lage (Rio de Janeiro, 2014); “Às Avessas”, individual  Galeria Laura Marsiaj (Rio de Janeiro, 2013); “Atributos do Silêncio”, Galeria Bergamin (São Paulo, 2015) e “Novíssimos”, Galeria IBEU (Rio de Janeiro, 2013).