Intimidades - Jogos Perigosos*

*Leonilson

19.05.2007 - 18.06.2007
Sala 1 / Rua Jerônimo da Veiga, 131 Itaim Bibi

Exposição:

19 de maio - 18 de junho de 2007


Horário de Funcionamento:

de segunda a sexta,das 10h30 às 19h e sábado das 11h às 16h 

 

Intimidades - Jogos Perigosos*

* Leonilson


Exposição coletiva com curadoria de Marcos Marcelino e Waldick Jatobá


Artistas: Alex Cerveny - Beatriz Milhazes - Brígida Baltar - Cabelo - Caetano de Almeida - Cildo Meireles - Debora Bolsoni - Edgard de Souza - Efrain Almeida - Ester Grinspum - Fabio Morais - Felipe Barbosa - Fernanda Gomes - Gustavo Rezende - Jeanete Musatti - Leda Catunda - Marepe - Marilá Dardot - Maurício Ianês - Mauro Piva - Nazareth Pacheco - Nicolás Robbio - Rafael Assef - Renato Dib - Rosana Palazyan - Rosana Ricalde - Sandra Tucci - Tonico Lemos Auad - Valdirlei Dias Nunes


Com curadoria de Marcos Marcelino e Waldick Jatobá a coletiva Intimidades – Jogos Perigosos* dá seguimento ao projeto O Colecionador como Curador da Galeria Marília Razuk. Desta vez, os colecionadores convidados fazem uma homenagem a Leonilson (1957-1993) que teria completado 50 anos em2007 e presenteiam o público com um pouco do universo íntimo do artista.


A linha curatorial segue alguns dos elementos que nortearam a obra de Leonilson, criando uma conversa paralela com trabalhos de outros artistas cuja poética tangencia alguns dos seguintes temas: anotações e memória do cotidiano – memória pessoal ou coletiva, anexando aos trabalhos fragmentos da sua intimidade; geografia – artistas que de certo modo, territorial ou corpóreo, levantam em seus trabalhos questões físicas, cartográficas ou sensoriais; amor – a experiência íntima do artista como suporte do pensamento e produção da obra; entre outros.


Quem visitar a galeria localizada no Itaim Bibi, terá a chance de ver uma fração do universo de Leonilson juntamente com a produção de artistas da própria galeria e de convidados como Beatriz Milhazes, Rosana Palazyan, Renato Dib, Nazareth Pacheco, Caetano de Almeida, Edgard de Souza, Marepe e Mauro Piva.


Sobre o projeto “O Colecionador como Curador”

Criado em 2006 o projeto apresenta o olhar do colecionador. Inaugurado com a exposição “Padrões e Padronagens”, Maria Ignez Barbosa e Oswaldo Corrêa da Costa mostraram a pesquisa de artistas cujo trabalho lida com questões de equivalência entre representação e abstração, e artes plásticas e aplicadas, através do uso da padronagem.