HORIZONTES: LORENZATO E BRUNO FARIA

21.10.2020 - 21.12.2020
News/

LEONILSON PELA EUROPA, tour 2020/2021

LEONILSON PELA EUROPA, tour 2020/2021

Temos o prazer de anunciar a exposição retrospectiva 'Leonilson: Drawn 1975–1993'.

Com 250 obras do artista, é uma das maiores mostras já realizadas, sendo a primeira individual itinerante de Leonilson pela Europa. 

Curadoria de Krist Gruijthuijsen, diretor do KW Institute for Contemporary Art

A primeira exposição acontece ainda esse ano, no KW Institute for Contemporary Art


Obra: [Inflammable], c. 1990, desenho / tinta de caneta permanente sobre papel. 

Foto: © Eduardo Ortega| Projeto Leonilson

Reabertura Galeria Marilia Razuk


À partir de 21 de Outubro atenderemos com hora marcada, das 11h-18h, de segunda a sexta. Agende sua visita!


Tel e WhatsApp: + 5511 96082-3111 

ou contato@galeriamariliarazuk.com.br

Rodrigo Bueno na Praça Adolpho Bloch, SP

Rodrigo Bueno na Praça Adolpho Bloch, SP

19.09.2020 - 31.01.2020

Rodrigo Bueno participa da 3a. Edição Arte na Praça Adolpho Bloch - São Paulo

Curadoria Marc Pottier

@Circularartnapraça

Bruno Faria

Bruno Faria

Letreiro Objetivo, 2014/2020. Impressão Fotográfica 54,6 x 74 cm (sem moldura) Ed. 30 + 5 P.A.


A edição especial desta fotografia deriva da obra Letreiro Objetivo, 2014: uma instalação de um grande neon com 2 metros de altura por 12 metros de comprimento, instalado no topo de um prédio modernista, projeto do arquiteto luso-brasileiro Delfim Amorim, situado na Av. Dantas Barreto em Recife – PE. Atualmente em situação precária, o prédio abriga a sede da Associação da Imprensa de Pernambuco e seu cinema, o cinema AIP. Apagado e quase invisível durante o dia, durante a noite esse letreiro anuncia THE END, referência ao cinema AIP que fechou suas portas, e a inexistência da Associação hoje no edifício, mas também ao descaso com a arquitetura moderna em Recife, ou mesmo as questões urbanísticas e culturais da Cidade.


Durante o período de isolamento social  Bruno Faria decidiu produzir em parceria com a galeria uma tiragem  limitada deste trabalho, assinada e numerada com objetivo de divulgar esta produção, incentivar e permitir  o acesso ao colecionismo com preços mais acessíveis.

 

A obra também faz parte do conjunto do artista que será apresentado na exposição virtual Not Cancelled e NO MES DE JUNHO o artista e a galeria destinarão parte das vendas desta edicão para o @institutoybi - Instituto fundado em 2017 pela empreendedora social Renata de Paula David - hoje com varias ações emergenciais durante a pandemia de Covid – 19. Ao longo de 100 dias de pandemia eles já atenderam com sua rede de apoio mais de 13 mil pessoas entregando marmitas, mascaras e cestas básicas.♥️


Mais informações e Vendas

contato@galeriamariliarazuk.com.br 

José Bechara cria obra para Rio Open 2020

José Bechara cria obra para Rio Open 2020

15.02.2020 - 23.02.2020


José Bechara assina obra do torneio de tenis Rio Open 2020.

O artista se inspirou em um momento específico para sua criação, que é quando a bola toca levemente na rede e cai na quadra do adversário.  “O esporte obedece a fatores objetivos de pontuação, mas que pode ser bagunçado por um episódio subjetivo, randômico e casual. A peça comenta esse momento dramático que acontece no ambiente altamente competitivo do tênis”, explica José Bechara.

Randômica, 2020. Aço SAC, 20x80x5cm

Bruno Faria na coleção da Pinacoteca de S. Paulo

Bruno Faria na coleção da Pinacoteca de S. Paulo

A obra de Bruno Faria "Introdução à História da Arte Brasileira 1960/90", foi adquirida pela Pinacoteca do Estado de S. Paulo

A instalação é composta por 168 discos da década de 1960 à 1990, que tiveram suas capas desenvolvidas por artistas visuais brasileiros como Hélio Oiticica, Regina Vater, Guto Lacaz, Alex Flemming, entre outros. O trabalho se propõe a um convergência entre as artes visuais e a música apresentando um significativo recorte da história brasileira através desta coleção. Os discos estão dispostos para o público escolher e ouvir, através de um aparelho de toca discos presente na obra. Quando os discos são retirados da prateleira o nome do artista que realizou a capa é revelado.\


"Introdução à História da Arte Brasileira 1960/90" , 2015 (detalhe)

168 discos de vinil, um toca discos, prateleiras de madeira, dois bancos e adesivagem sobre parede

Dimensões Variáveis